7 atitudes para ser uma pessoa melhor em 2017

 

ijpsdpodg

Devo dizer que o ano de 2016 foi um dos anos mais significativos da minha vida, cheio de descobertas, desafios e re-encontros. Foi em 2016 que descobri o meu propósito, meus objetivos de vida e quem eu realmente sou. Em 21 anos de vida eu nunca tinha parado para me conhecer, e quando o fiz me deparei com muitas coisas incríveis e algumas que preciso melhorar. Nesse post vou citar algumas atitudes que eu deveria tomar para ser alguém melhor daqui em diante. Sinta-se livre para colocá-las em prática na sua vida também!

Parar com a auto sabotagem

Eu sou a pessoa que mais me saboto na face da Terra! Me coloco para baixo, me desvalorizo, me culpo e me acho insuficiente grande parte do tempo. Mas no fundo eu sei que nada disso é real. A verdade é que sinto medo da vida, medo de que as coisas não sejam do jeito que planejei e que fujam do meu controle. E vamos combinar, essa é a graça! Achamos que temos controle sobre algo, mas não temos. É como tentar segurar a água nas mãos com toda a sua força. Ela acaba escapando pelos dedos de qualquer forma enquanto ficamos para trás com machucados que podíamos ter evitados.

Viver o agora

Pensar nos erros do passado e no futuro que talvez nem aconteça é criar um sofrimento desnecessário. Eu moro no agora, e esse é o único momento onde em tenho completa autonomia para fazer o que eu achar melhor. Estar presente é a melhor e única forma de viver plenamente.

Amar mais

Amar. Família, a mim mesma,  amigos, pessoas que eu não consigo conviver, desconhecidos, animais, plantas, objetos inanimados e qualquer coisa que possa existir. E quando eu digo amar, quero dizer sem preconceitos, sem julgamentos, sem comparação, sem apego.

Entender que as dificuldades são fundamentais

Elas que me farão evoluir. Os de dificuldades sempre vêem acompanhados de mudanças. Aceitar que dificuldades existem para todo mundo, e pra mim não vai ser diferente. Uma vez li uma frase parecida com essa: “Somos como madeira bruta. Se sempre nos acariciarmos com sedas e veludos, será muito agradável, mas não nos tornaremos mais suaves. Para nos tornarmos mais suaves, precisamos de uma lixa”. Não me recordo quem escreveu mas a sabedoria é inquestionável.

Me aceitar e não me comparar

Nada é como vemos da internet ou como as pessoas dizem ser. É preciso treino e persistência pra enxergar a realidade. Eu sou única, assim como cada pessoa nesse mundão! Meu corpo não precisa ser perfeito, eu não preciso estar sempre bem, eu não preciso da maioria das coisas materiais que são impostas, eu não preciso namorar para ser feliz, eu não preciso trabalhar na melhor empresa do mundo para me sentir bem sucedida. Eu só preciso me aceitar e entender que todos somos diferentes, mesmo que semelhantes.

Ser grata

Em todo e qualquer momento da vida. Das maiores até as menores coisas. Nos momentos ruins e nos momentos bons. Pelo que tenho e também o que não tenho. Ser grata pela vida que mora em mim e no quanto ela é maravilhosa.

Dizer mais “sim”

A palavra “não” é gritada dentro na minha cabeça a todo momento, e muitas vezes ela sai da minha boa sem nem passar por um duro questionamento interno. As oportunidades não aparecem para quem está sempre fechado, para quem vira as costas quando a vida entrega um presente. Preciso deixar o medo de lado e encarar a vida, as pessoas, os lugares e as situações porque elas são lindas e únicas do jeito que são. Sem expectativas, sem pressão. Tudo que é leve e livre é maravilhoso. É só questão de se deixar ser e florescer.

 

Imagem: We Heart It

 

 

Anúncios

Multiálogo – Muito se fala, nada se ouve

hdgdf

Vivemos em uma época onde todas as pessoas querem opinar. Seja em um post no Facebook, ou na sua foto do Instagram, ou na sua roupa ao sair de casa, ou sobre como você se comporta.

A verdade é que todo mundo que fala quer ser ouvido. Mas e se todas as pessoas que deveriam ouvir estão falando também? Estamos em uma fase social que costumo chamar de multiálogo, onde todas as pessoas falam o que pensam constantemente e nunca param para ouvir o outro.

A minha teoria é de que toda essa expressão dos próprios pensamentos (muitas vezes sem filtros) acontece devido ao grande número de influenciadores digitais que encontramos nesse universo gigantesco chamado internet. Veja só, não digo que é algo errado, muito pelo contrário! Muitos assuntos considerados tabus até pouco tempo atrás estão sendo desmistificados graças á alguns desses influenciadores. Hoje em dia as pessoas falam abertamente sobre política, religião, igualdade de gênero e etc. As pessoas que consomem esse tipo de conteúdo se sentem quase na obrigação de expressar seus pensamentos relacionados á esses assuntos também. Expressar sua opinião é incrível, a democracia está ai pra isso! O que não acho correto é expressar a sua opinião e empurrá-la goela abaixo de todos que a ouvirem, sem aceitar um “Te entendo, mas não concordo”.

eopfpfdojf

Não é errado discordar, ninguém pensa igual e ninguém é dono da verdade. O que pode ser correto para você pode não ser pra outra pessoa. E tudo bem! Essa é a graça da coisa! Imagina se todas as pessoas com quem você se relacionar na vida tiverem os mesmo pensamentos, ideais e convicções que você? Que grande e insuportável chatice esse mundo seria!

Respeito e tolerância estão em falta na dispensa da sociedade. Sem isso é quase impossível produzir qualquer outro tipo de sentimento bonito e completo. Como as pessoas amam sem respeito e sem tolerância? Como haverá paz sem esses itens essenciais para a vida humana? A partir dessa falta surge os amores vazios, as brigas irracionais pela diferença do outro, a falta de aceitação da sociedade e até de si mesmo.

A diferença é maravilhosa! O poder de acreditar no que quiser, e viver o que quiser é uma dádiva! Onde está escrito que devemos ser iguais? Nenhuma proposta deve ser engolida e afirmada sem profundo consentimento só porque outra pessoa diz que é o certo. Cada indivíduo tem a sua verdade e não cabe a ninguém querer mudar o outro por capricho e inflação do próprio ego.

 

Imagens: Pinterest

Beleza não é visível a olho nu

Alguns dias atrás, me peguei olhando para minha silhueta no espelho. E quando digo olhando, quero dizer que cada pensamento era uma crítica diferente. “Que procedimento estético eu poderia fazer para acabar de vez com essas celulites aqui?” “Hum, isso aqui na minha barriga é mais uma dobrinha?”“Mais um dia onde meu cabelo não coopera. Vou prendê-lo mais uma vez.” “CARAMBA, acabei de chegar na casa dos 20 e já tenho marcas de expressão!”, “O verão chegando e eu estou extremamente pálida. Não posso nem pensar em sair sem pegar um bronzeado antes.”

A ditadura da beleza está tão enraizada em nossos pensamentos e atitudes que mal percebemos quando ela se manifesta no nosso dia a dia. No fundo nós sabemos que toda essa paranoia por um exterior lindo e perfeito é uma baita mentira.

Beleza vem de dentro. Dos seus sentimentos, do quanto você é verdadeira contigo e com as pessoas a sua volta. Ela só é percebida com a convivência, com o olho no olho e o sorriso solto. Essa é a real beleza! O exterior é apenas um empréstimo. Somos muito mais do que um rosto bonito, um cabelo brilhante, e uma pele perfeitamente hidratada.

Você não precisa de maquiagem, das roupas da moda, seu cabelo não precisa ser liso, seus olhos não precisam ser claros, sua barriga não precisa estar chapada, e você não precisa testar todas as 52 dietas que vê nas revistas.Você é bonita de todo e qualquer jeito, de pijama de super-herói, de cabelo bagunçado, com aquela gordurinha que não se acomoda no sutiã e com aquela preguiça de passar hidratante depois do banho. Você é bonita com rugas, com marcas de expressão dos milhares sorrisos que já deu e com o cabelo ralinho e branquinho. Você é bonita pelo que é, no seu íntimo. Lá no fundo. Não pelo que querem que você seja, ou com o que dizem que é o correto.

Essa absoluta beleza não existe. Deixa de se esconder! Coloque um biquíni e aproveite a praia! Use aquela saia que você gosta tanto mas deixou lá no fundo da gaveta porque dizem que não combina com a sua silhueta! E o mais importante de tudo: Se ame pelo que você é! Se aceite. Não é errado se olhar no espelho e gostar do que vê, isso não te deixará menos humilde. Se conheça e se valorize por tudo o que você é! E lembre-se que ser bonita não é físico.

Só agradeça!

iohfosaf

Gratidão. É uma palavra forte, não é? Quando pronunciada faz as cordas vocais tremerem e o coração inflar de alegria. Recentemente descobri o quanto as pequenas coisas me fazem ser grata, o cheirinho do café, o pelo macio do meu bichinho de estimação, ouvir uma música que gosto durante o banho, passar um hidratante cheiroso no corpo, ouvir o farfalhar das folhas nas árvores quando está ventando. Essas e outras coisas simples (mas que me enchem de felicidade) me fazem ser grata.

Confesso que nem sempre tive essa predisposição á agradecer as coisas simples. Ainda hoje, quando as coisas não vão nada bem eu me vejo reclamando e chiando em voz alta ou em pensamentos. O que nos ensinam é que devemos ser gratos pela comida, pela casa, pelos cobertores no inverno rigoroso, mas pouco nos dizem sobre a arte de agradecer as coisas ruins. É, isso mesmo que você leu, as coisas ruins. Elas são tão importantes nas nossas vidas quanto as coisas boas. São os momentos de dificuldade que nos fazer crescer e amadurecer. Tudo no universo está em pleno equilíbrio, por que as situações que você vivencia também não deveriam estar? Aquela história de “não há luz sem escuridão” pode parecer bem clichê mas é a total verdade. É difícil agradecer e ver o lado positivo da vida quando as coisas vão de mal a pior, mas é isso que vai te fazer ter forças pra seguir em frente.

Então, seja grato ao dia nublado, ao café que esfriou, ao trânsito que você pegou em direção ao trabalho hoje pela manhã, ao seu parente que está doente, aquele vizinho que não responde o seu “bom dia”, as flores do outro lado da rua, seu parceiro que sempre se preocupa com você, por ter lido aquele livro que você tanto queria ler, ou por ter conseguido um espacinho na agenda pra se encontrar com aquele amigo que não vê a anos, ou até aquela colega de trabalho que você não se dá dão bem.

Agradeça o que é bom por estar te fazendo feliz, e agradeça o que é ruim pois está te transformando, a todo instante, no melhor que você pode ser.

Só agradeça.

5 séries para dar uma chance

picmonkey-collage-facebook

Fim de semana chegando, e nada melhor do que uma série em boa companhia e um grande balde de pipoca, certo? Se você é daqueles que fica horas procurando algo pra assistir no Netflix e no fim acaba desistindo, saiba que você não está sozinho e que esse post foi feito pensando em você! 5 séries que poucas pessoas conhecem mas que vale a pena dar o play:

12 Monkeys

Se você curte ficção científica, viagem no tempo e vírus mortais eu realmente não sei porque você ainda não assistiu essa série! Ela se passa em 2043 onde, depois da população ter sido dizimada, o viajante no tempo James Cole (Aaron Stanford) volta a 2015 para impedir que o vírus mortal seja produzido. Cheia de mistérios, intrigas e segredos essa série com certeza vai te prender e te fazer torcer para tudo dar certo. E sabe o que é mais legal? A primeira temporada está disponível no Netflix!

The 100

Ok, essa série não é tão desconhecida assim. Aposto que algum amigo seu já comentou sobre ela, ou você também já a viu nas indicações no nosso queridinho Netflix. Noventa e sete anos depois de um apocalipse nuclear, as pessoas restantes vivem em uma grande comunidade em uma estação espacial chamada “Arca”. Com os recursos da estação se extinguindo, o comandante toma a decisão de enviar os 100 adolescentes infratores que mantem presos na nave de volta para a Terra na tentativa de testar se a Terra é habitável. Em terra firme eles se vêm obrigados a superar as diferenças e se unirem contra os obstáculos que os esperam. A série já se encontra na 4° temporada, e as 2 primeiras estão disponíveis na nossa plataforma de streming favorita!

Teen Wolf

Infelizmente o nome da série faz ela parecer um tanto quanto infantil não é mesmo? Mas espero que você coloque em prática (pelo menos dessa vez) a frase: não julgue um livro pela capa ou, melhor dizendo, não julgue uma série pelo título. Terror, comédia, suspense, ficção científica, romance e sobrenatural. Se essas palavras não te fizeram correr AGORA pra assistir, então vou te falar um pouco mais sobre ela. O jovem Scott McCall (Tyler Posey) vivia como uma adolescente comum até que descobre um corpo morto na floresta onde é atacado por um lobisomem. A partir daí, ele conta com seus amigos para enfrentar a transformação e os inimigos que serão trazidos a Beacon Hills. A série está seguindo para a sexta e última temporada e você encontra as 5 temporadas no Netflix. Então, larga esse preconceito, faz uma pipoca e se divirta :)

Dominion

Preciso falar dessa série e do meu inconformismo pelo seu cancelamento. Porque Syfy??? A série foi baseada no filme Legion e se passa 25 anos no futuro (já deu pra entender que gosto de distopias e ficção né? então tá bom haha)  onde a sociedade restante sobrevive com a ajuda do arcanjo Miguel em uma cidade fortificada chamada Vega depois que Deus desaparece e os anjos inferiores, comandados pelo arcanjo Gabriel, se voltam contra os humanos. Miguel revela então, que há um humano capaz de salvar o mundo e que foi determinado por Deus antes do mesmo desaparecer e denominou-o ” O Escolhido”. Na série, acompanhamos a guerra, as intrigas por poder em Vega, como a sociedade lida com a fé e com a guerra iminente. Por mais que pareça, a série não se trata de religião. A série não está disponível no Netflix e tem apenas 2 temporadas. Se o assunto te interessa, vale a pena assistir.

Hannibal

Por último, mas não menos importante: Hannibal! Ai ai, o que dizer dessa série que conheço muito e amo pacas? Desenvolvida por Bryan Fuller, a série conta a história de Will Graham (Hugh Dancy), professor e investigador do FBI que possui a incrível habilidade de reconstruir as cenas de crimes em sua mente. Devido a grande carga psíquica da sua profissão, Will inicia sua terapia com o renomado psiquiatra forense Dr. Hannibal Lecter (Mads Mikkelsen) com quem constrói uma relação de amizade e ódio no decorrer da série. Já aviso de antemão que a série tem algumas cenas pesadas, e precisa ser assistida com total foco pois a linguagem e o contexto são bem densos. Fora isso, a fotografia é incrível, as falas são totalmente estruturadas, e os plot twists vão te deixar pensando na série o tempo todo, juro! A série tem todas as temporadas disponíveis no Netflix e, infelizmente, foi cancelada após a terceira temporada mas há rumores de que os produtores estão querendo trazê-la de volta. Só nos resta torcer, não é mesmo?

Ó, só seriado incrível! Que tal aproveitar o sábado e o domingo para conhecer esse belezuras? Garanto que não vai se arrepender :) Se você tiver alguma série que se encaixe nesse tema porfavor-me-dá-uma-chance me deixa saber aqui nos comentários ou nas redes sociais!

Uma impostora vive em mim

large-4

 

Eu devo ser a pessoa mais medrosa do mundo. Tenho medo das coisas darem errado mas também de darem certo. Tenho medo de que não seja do jeito que pensei. Tenho medo de encarar a situação de frente e dar a cara pra bater. O medo me paralisa quando me deparo  com as decisões que preciso tomar. Eu sofro de abulia, incapacidade relativa ou temporária de tomar decisões. Sabe quando você olha em volta e tem vários caminhos a seguir e precisa escolher um? Pois é, eu sou a pessoa que acampa no meio de todos eles e adia uma escolha até o último segundo.

Daí você me diz: “Ok Natalia, mas porque você não muda isso?” AHA! Essa é a questão, eu sei o problema, sei a solução e não consigo dar um passo por que parece que o que eu decidir, de alguma forma, está errado.

E o mais engraçado é que sou uma pessoa que leva vários sonhos na bagagem, e muitos deles dependem de decisões importantes. E eu me sinto aterrorizada com as possibilidades positivas e negativas. Parece que convivo o tempo todo com uma metade impostora de mim.

Ao mesmo tempo em que sinto tudo isso, o meu eu de verdade tentar ser melhor a cada dia. Quero colocar meus erros, medos, inseguranças e dúvidas no banco do passageiro e deixar essa minha metade batalhadora e invencível em posse do volante, comandando a viagem.

Então fica aqui uma mensagem pra mim mesma, e pra você caso tenha lido até aqui e se identificado: Não tenha medo de falhar, tenha medo de não tentar! Se esperarmos a perfeição para poder agir, então nunca agiremos. A vida é tão curta, e estamos perdendo tempo com coisas tão pequenas! O mundo é muito grande e só está esperando você criar coragem pra te mostrar como ele é lindo.

 

Imagem: We Heart It

Doce Domingo

iojifji

Seguro sua mão em meio à multidão. O polegar acaricia meus dedos em pequenos círculos enquanto a roda de dança se afunila a nossa volta. Ao atravessar o público e chegar ao fim da calçada o semáforo anuncia a espera. Espera oportuna, devo dizer, para um beijo em frente ao ponto turístico mais famoso da cidade.

Dedos entrelaçados, passos ritmados. “Estamos chegando no café”, eu repito. Enquanto entramos, a fila avança pouco. Espera oportuna, devo dizer, para vários beijos em um dos cafés mais famosos da cidade.

Você bebe café quente, e eu, refresco sem graça. Você ri enquanto conto minhas histórias bizarras. Reparo seus olhos quase mel abaixo da luz branca. Mãos que não se largam, olhos inquietos analisando cada movimento.

Voltamos a caminhar. Seu braço direito sobre meus ombros, meu braço esquerdo na sua cintura. Eu começo a sentir paz na alma, e sua voz calma me aproximando cada vez mais de você.

Beijamo-nos em frente a um muro grafitado. Seu toque é gentil e simples em meu rosto. Não há medo, nem receio, nem anseio. Você cheira a banho e roupa limpa e me segura como se não fosse me deixar escapar. E eu não quero fugir. Tudo está em harmonia. O toque, o trânsito, os passos das outras pessoas, o seu coração com batidas fortes. Ao fundo algum artista de rua toca Tim Maia. Perfeita trilha sonora para o exato momento em que eu volto a me sentir viva.

Desejo que a noite dure o resto do mês. Mas infelizmente não dura. No subsolo, á caminho do metrô, você me olha e diz que quer se lembrar desse momento mais tarde. Eu coro mais uma vez entre tantas durante o dia. Nenhum de nós quer seguir viagem, nos acomodamos na plataforma e apreciamos cada minuto, cada carinho, cada história compartilhada. Nosso reflexo nos vidros mostra algo que eu quero continuar vendo por muitos dias.

Já são quase dez da noite.

“Não me deixe ir embora da sua vida” eu digo.

“Eu não vou deixar”.

O trem assopra os ventos em todas as direções. E meu coração franzino e gelado finalmente sai da sombra fria do meu peito e passa a habitar o seu.